<$BlogRSDUrl$>

29.6.05

No País dos Tugas 

Todos nós somos um pouco Oliveiras de Figueiras. Imprevisíveis, desconcertantes, mesquinhos, persistentes, obcecados, pequeninos. Todos nós buscamos grandezas perdidas pelos caminhos da facilidade, do deixa-andar, do amanhã-logo-se-vê. Desprezamos oportunidades e reclamamos direitos, escondemo-nos da realidade e sonhamos paraísos. Não que nos falte Mundo. Ousámos percorrê-lo, desbravá-lo, mas sempre pensando no hoje, nunca no amanhã. Repetimos, portanto, sempre os mesmos erros, como se tivéssemos perdido o mapa do conhecimento. Olhamos o horizonte e quando damos o salto, regressamos à condição inicial: iguais a nós próprios. Coerência? Não (!), ignorância.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?